nav-left cat-right
cat-right

Mutina: cerâmica de alta costura

"Phenomenon" de Tokujin Yoshioka é uma das linhas mais diferentes e bonitas da italiana Mutina.

Phenomenon” de Tokujin Yoshioka é uma das linhas mais diferentes e bonitas da italiana Mutina.

Uma das empresas fabricantes de cerâmica que começou a ganhar um espacinho no meu coração de designer de uns tempos para cá foi a italiana Mutina. Primeiro fiquei sabendo por acaso que ninguém menos que Patricia Urquiola assinara uma linha para a marca, que foi lançada em Milão, nos idos de 2013… Uma linha bem diferente, incomum… Depois soube que – de novo!  – ninguém menos que os irmãos Ronan e Erwan Bouroullec entraram na mesma, ou seja, desenharam uma linha para a empresa. Aí, eu fui lá ver…

As termas do 'Four Seasons' de Milão, se tornaram um lugar muito especial com o uso da linha "Bas Relief em suas paredes. Clique para ver maior.

As termas do ‘Four Seasons‘ de Milão, se tornaram um lugar muito especial com o uso da linha “Bas Relief” em suas paredes. Clique para ver maior.

Fui lá ver e percebi que se trata de “alta costura em cerâmica”. É isso mesmo: nada de lançar uma peça listrada, outra com um brocado, e outra com o design da hora: trata-se de lançar peças de impacto, diferentes mesmo, incomuns mesmo, para quem quer usar um revestimento que ninguém vai ver em lugar nenhum, apesar de serem coisas simples. Design simples assinado por gente como esta: Konstantin Grcic (pra mim, o “top of the tops” da atualidade sob vários pontos de vista), Tokujin Yoshioka, Inga Sempè e outros quetais. Ou seja: você não adquire simplesmente uma cerâmica, um revestimento, mas uma assinatura de um designer para suas paredes. É bem diferente, entende?…

Um dos destaques da coleção da Mutina "Numi" do designer alemão Konstantin Grcic combina peças parcialmente polidas em 6 cores diferentes e peças que simulam pastilhas tamanho 5x5 cm com diferentes relevos.

Um dos destaques da coleção da Mutina “Numi” do designer alemão Konstantin Grcic combina peças parcialmente polidas em 6 cores diferentes e peças que simulam pastilhas tamanho 5×5 cm, com diferentes relevos.

E uma aplicação da mesma linha na cor 'Light Gray" - parede em com a peça "Bay".

E uma aplicação da mesma linha no piso na cor ‘Light Gray‘ – parede em com a peça “Bay” na mesma cor.

Em sua “declaração de princípios” do site a empresa é clara: Mutina é uma nova maneira de ver a cerâmica. Não são mais azulejos, mas objetos de design de interiores. A marca é um projeto artístico que une tecnologia, artesanato, experimentação e pesquisa para esticar os limites do próprio material e criar produtos de alta qualidade. Claro que isso só poderia acontecer em solo italiano! E, mais obviamente ainda, um pensamento desses precisava dos melhores profissionais na área do design para que acontecesse de verdade!

Numa cor sensacional, "Pico" de Erwan e Ronan Bouroullec foi utilizado neste banheiro de um apê em Londres pela empresa Minacciolo.

Numa cor sensacional, “Pico” de Erwan e Ronan Bouroullec foi utilizado neste banheiro de um apê em Londres pela empresa Minacciolo.

E foi/e é assim que a empresa está lá, esbanjando beleza. Uma beleza talvez não muito fácil de ser compreendida pela maioria, mais por quem curte design e os “minimalismos” de nossa época. Eu, por exemplo, não resisti às linhas “Déchirer” de Urquiola mesmo (com uma texturinha sensacional, que permite aplicação em pisos e paredes), e “Flow“, simples e bem resolvida, bolada pelo próprio estúdio de design da Mutina – e o que dizer de “Numi“, de Grcic… melhor nem comentar: VER é o mais indicado!   Mas também é muito interessante visitar a página ao lado e conferir os espaços feitos por arquitetos com os produtos da empresa: isso é um passeio imperdível que a Mutina montou muito bem em seu site. Para começo de conversa recomendo que vocês visitem o hotel “Four Seasons” em Milão – que usou as linhas “Bas Relief” e “Déchirer” – o “Caffè San Marco” em Bassano Del Grappa (Itália) – onde o Studio Claude Petarlin usou a linha “Azulej” muito bem – e o Palazzo Bellotti em Fidenza (Itália também), onde o trio Faroldi, G. Rossi e S. Rossi usou as linhas “Déchirer“, “Flow“, “Phenomenon” (lindésima!  ) e “Teknomosaico“. Enfim: é melhor passear por lá e ver um bocado de coisa boa, como sempre digo…

A linha "Flow" no piso do Sportcaffe em Lugano, suiça - projeto do Studio Mabb. Clique para ver maior.

A linha “Flow” no piso do “Sportcaffé” em Lugano, na Suíça. Projeto do Studio Mabb. Clique para ver maior.

Vencedora de vários prêmios de design tais como o IMM Interior Innovation Award – para as coleções “Azulej” (de Urquiola), “Tex” (de Raw Edges) e “Phenomenon” (de Yoshioka) – o Wallpaper Design Award em 2014 e o Prêmio EDIDA 2016 na categoria “Wall Covering” para “Numi“, de Grcic, a empresa vai construindo sua trajetória de sucesso com passos firmes. Difícil ser diferente, não é?

Cozinha de casa na Polonia com aguçada alvura e a linha "Azulej" ao fundo. Clique para ver maior.

Cozinha de casa na Polônia com aguçada alvura e a linha “Azulej” ao fundo. Clique para ver maior.

Related Posts with Thumbnails
Share

Deixe um Comentário